quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

FAMILIA MOON$TOMPER$!

FELIZ NATAL

FELIR NATAL!!!


Feliz Natal do FAVO DE FEL ZINE, a todos que encontramos!
Abaixo letra da banda SKA-P:
LA NAVIDAD!

25, ya es Navidad. Todos juntos vamos a brindar
Por Ruanda, Etiopa, en Venezuela o en la India
Hoy mueren nios, felz Navidad!
Navidades de hambre y dolor. Ha nacido el hijo de Dios
El Mesas que nos gua, ofrece su filosofa
Nadie entiende al hijo de Dios
Mi familia comienza a cantar , en el ambiente hay felicidad
En compaia vamos a olvidar la agona de los pueblos
Donde no hay Navidad
Cantemos hermanos todos juntos hacia el Vaticano
Suelta prenda. coo!, que mueren nios de inanicin
Un negocio millonario con la f de los cristianos
Que utilizan a Jesus como el perpetuo salvador
Jesucristo era un tio normal, pacifista, intelectual
Siempre al lado de los pobres defendiendo sus valores
Siempre en contra del capital
Crucificado como un animal, defendiendo un ideal
El abuso de riqueza se convierte en la miseria mas injusta de la humanidad
Mi familia comienza a cantar , en el ambiente hay felicidad
En compaia vamos a olvidar la agona de los pueblos
Donde no hay Navidad
Cantemos hermanos todos juntos hacia el Vaticano
Suelta prenda. coo!, que mueren nios de inanicin
Un negocio millonario con la f de los cristianos
Que utilizan a Jesus como el perpetuo salvador
Fue la iglesia la que se lo mont
Y de su muerte un negocio cre
El Vaticano es un imperio que devora con ingenio
Predicando por la caridad
25, ya es navidad .Todos juntos vamos a brindar
Por un revolucionario que intent cambiar el mundo
El primer Hippie de la humanidad
Mi familia comienza a cantar, en el ambiente hay felicidad
Em compaia vamos a olvidar la agona de los pueblos
Donde no hay Navidad
Cantemos hermanos todos juntos hacia el Vaticano
Suelta prenda. coo!, que mueren nios de inanicin
Un negocio millonario con la f de los cristianos
Que utilizan a Jesus como el perpetuo salvador
La navidad, la navidad, es la sociedad de consumo
Mentira, mentira, la Navidad es mentira..

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

NEBLINA!


depois de uma breve pausa, o neblinaº volta as suas atividades com um dia para comemorar e encerrar este primeiro ano. E nada mais propício do que Bolos! Assim, o evento deste mês apresenta o trabalho de Gabriela Antunes (confiram no convite em anexo).

O neblinaº já gerou ótimas iniciativas, que estão documentadas no blog. Agora, queremos criar um catálogo, em forma de fanzine, e convidamos a todos para colaborar com os primeiros esboços deste material.

Compareçam, então, neste sábado a partir das 17h para mais um evento, e vamos todos continuar com esta possibilidade de criar e trocar experiências!

Um abraço

obs.: lembrem que podem trazer bebidas de comidas...

--
http://nneblina.blogspot.com

RATOS & CHANGE YOUR LIFE HOJE EM CANOAS RS!


O show, organizado pelo Coletivo B.I.L, ainda conta com a presença das bandas F.A.R.P.A., The Efficients e Change Your Life. Os ingressos antecipados podem ser adquiridos por R$ 25 nas lojas A Place e nas Back in Black, do shopping Total e Canoas. Na hora o valor será R$35.


SERVIÇO:

O quê? RATOS DE PORÃO [SP] + Change Your Life + The Efficients + F.A.R.P.A.
Quando? 17/12 - sexta-feira - 22 horas
Onde? Studio Rock Bar (Av. Victor Barreto 3702, Canoas/RS)
Quanto? R$25 antecipados nas lojas Back in Black do Shopping Total ou Canoas, e na loja Aplace. Na hora por R$35.
Informações? [51] 9649.4060 com Wender
Ratos de Porão em Canoas.jpg

SUEDHEAD REVOLT!

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

OS E-MAILS DO ABDUL.

 Abdul ou Felipe Sandin, é uma amigo livre pensador  que viaja pelo mundo. De vez en quando manda umas mensagens encaminhadas, mas o interessante é que ele sempre manda algo relevante. Nunca me mandou dramas de fotos de crianças com cancêr e contas bancárias, mas já me mandou piadas realmente engraçadas. O último email foi esse:
 
Mauro Santayana nos lembra: “Roma não era tão forte assim”

O mundo, depois de Julian Assange
Mauro Santayana, no Jornal do Brasil digital

“Todos os que sabem escrever e manipular um computador são cidadãos, que são
mais que jornalistas.”

O presidente Lula e o primeiro-ministro Putin tiveram o mesmo discurso,
ontem [9/12], em defesa de Julian Assange, embora com argumentos diferentes.
Lula foi ao ponto: Assange está apenas usando do velho direito da liberdade
de imprensa, de informação. Não cabe acusá-lo de causar danos à maior
potência da História, uma vez que divulga documentos cuja autenticidade não
está sendo contestada. Todos sabem que as acusações de má conduta em
relacionamento consentido com duas mulheres de origem cubana, na Suécia, são
apenas um pretexto para imobilizá-lo, a fim de que outras acusações venham a
ser montadas, e ele possa ser extraditado para os Estados Unidos.

O que cabe analisar são as consequências políticas da divulgação dos
segredos da diplomacia ianque, alguns deles risíveis, outros extremamente
graves. Ontem [9/12], em Bruxelas, o chanceler russo Sergei Lavrov comentava
revelações do WikiLeaks sobre as atitudes da Otan com relação a seu país:
enquanto a organização, sob o domínio de Washington, convidava a Rússia a
participar da aliança, atualizava seus planos de ação militar contra o
Kremlin, na presumida defesa da Polônia e dos países bálticos. Lavrov
indagou da Otan qual é a sua posição real, já que o que ela publicamente
assume é o contrário do que dizem seus documentos secretos. Moscou foi além,
ao propor o nome de Assange como candidato ao próximo Prêmio Nobel da Paz.

O exame da história mostra que todas as vezes que os suportes da palavra
escrita mudaram, houve correspondente revolução social e política. Sem
Guttenberg não teria havido o Renascimento; sem a multiplicação dos prelos,
na França dos Luíses, seria impensável o Iluminismo e sua consequência
política imediata, a Revolução Francesa.

A constatação do imenso poder dos papéis impressos levou a Assembleia
Constituinte aprovar o artigo XI da Declaração dos Direitos do Homem e do
Cidadão, logo no início da Revolução, em agosto de 1789. O dispositivo do
núcleo pétreo da Constituição determina que todo cidadão tem o direito de
falar, escrever e imprimir com toda liberdade. As leis punem os que,
mentindo, atingem a honra alheia. A liberdade de imprensa, sendo dos
cidadãos, é da sociedade. Das sociedades nacionais e, em nossa época de
comunicações eletrônicas e livres, da sociedade planetária dos homens.

É surpreendente que, diante dessa realidade irrefutável, jornalistas de
ofício queiram reivindicar a liberdade de imprensa (vocábulo que abarca, do
ponto de vista político, todos os meios de comunicação) como monopólio
corporativo. A internet confirma a intenção dos legisladores franceses de há
221 anos: a liberdade de expressão é de todos, e todos nós somos
jornalistas. Basta ter um endereço eletrônico. As pesadas e, relativamente
caras, máquinas gráficas do passado são hoje leves e baratíssimos notebooks,
e de alcance universal.

É sempre citável a observação de Isidoro de Sevilha, sábio que marcou o
sétimo século, a de que “Roma não era tão forte assim”. Bradley Manning e
Julian Assange estão mostrando que Washington – cujo medo é transparente em
seus papéis diplomáticos – não é tão poderosa assim. É interessante
registrar que o nome de Santo Isidoro de Sevilha está sendo sugerido, por
blogueiros católicos, como o padroeiro da internet.

Os jornalistas devem acostumar-se à ideia de renunciar a seus presumidos
privilégios. Todos os que sabem escrever e manipular um computador são
cidadãos, e ser cidadão é muito mais do que ser jornalista. São esses
cidadãos que, na mesma linha de Putin e Lula, se mobilizam, na ágora
virtual, para defender Assange, da mesma forma que se mobilizaram em defesa
da mulher condenada à morte por adultério. O mundo mudou, mas nem todos
perceberam essa mudança.

domingo, 12 de dezembro de 2010

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

MZK SEXTA NO LA CUCARACHA!!!

INTERAÇÃOES ESTÉTICAS; LAW TISSOT NO RIO!t



Dae vagabundos!!! Vamos aparecer no interações estéticas no antigo predio do Mec do lato do ministerio do trabalho, rua da Imprensa ta ligado?

Olha o que ta ano blog deles.
A Secretaria de Cidadania Cultural (SCC) do Ministério da Cultura, a Fundação Nacional de Artes (Funarte), por intermédio do Centro de Programas Integrados (Cepin), e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) lançam o Circuito Interações Estéticas no Rio de Janeiro. A quarta e última etapa do evento, no Palácio Gustavo Capanema, Centro da capital fluminense, terá espetáculos de teatro, música, mídias digitais, rádio itinerante, fanzine, lançamento de edições on-line da Funarte, entrega do Prêmio Cultura Viva, além do Seminário Interações Estéticas, que reunirá Pontos de Cultura, coletivos artísticos, especialistas e interessados em geral, em uma reflexão crítica sobre a relação entre arte e política.
Entre as atrações artísticas, dia 13, às 18h, haverá a apresentação do chamado Eixo Fixo, formado por artistas que estiveram nas quatro etapas do Circuito: Hapax, Fanzine, Rádio Interofônica, Política do Impossível e Esculturas Sonoras. No dia 14, às 17h, na mostra Cine Teatro Brasil, haverá a exibição do documentário “O incrível encontro”, de Júlio Calasso, seguida de palestra com o ator e diretor Antônio Pedro Borges. Às 20h será a vez da apresentação teatral “Raimunda Pinto, sim senhor!”, do Grupo Harém de Teatro (PI).
Já no dia 15, às 20h, o evento será encerrado com o espetáculo musical de Beatriz Azevedo e seus ilustres convidados: Grupo Manguerê, Tambores de Tocantins,  Chacal, Ademir Assunção e Jorge Mautner. A direção é assinada por Cristóvão Bastos.
O Circuito Interações Estéticas consiste na realização de quatro festivais nacionais de cultura e arte contemporânea: São Paulo, Recife, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. As quatro etapas reúnem cerca de 600 artistas e um público estimado em 60 mil pessoas. O evento é gratuito e aberto ao público.
Até o final da etapa Rio, terão sido centenas de apresentações artísticas – espetáculos musicais, teatrais, de dança e circo, performances, instalações, exposições, mostra de audiovisual –, seminários temáticos como espaço para reflexão crítica e teórica sobre temas relacionados à cultura e arte contemporânea, oficinas de qualificação e capacitação nas mais diversas linguagens, direcionadas a artistas e público em geral, e intervenções artísticas em espaços urbanos.
O Circuito Interações Estéticas pretende reunir o que existe de mais expressivo da produção dos Pontos de Cultura em parceria com os artistas residentes do Prêmio Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura. A meta é mobilizar e articular em rede linguagens artísticas e estéticas de diferentes regiões e levar o melhor da produção cultural brasileira para todo o território nacional.
Como um desdobramento do Prêmio Interações Estéticas – promovido pela Secretaria de Cidadania Cultural e Funarte desde 2008 – o Circuito Interações Estéticas pretende traçar novas trajetórias para a circulação da produção cultural no Brasil, contribuir para a universalização do acesso dos brasileiros à fruição e à produção cultural, bem como oferecer uma inovação no formato dos festivais de arte e cultura do país. Além disso, pretende formular estratégias para a sustentabilidade e o fortalecimento da rede entre artistas e Pontos de Cultura.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Linhas de fuga da Geração UPP



Duas coerções
estratégicas para calar
a discussão sobre
patrimônio:
1) o momento da prisão
de Caroline Pivetta
2) a limpeza do C.A.
do Instituto de Artes
da UERJ


1
O fato ocorrido durante a 28ª Bienal de São Paulo (em 2008) não parece ter sido vergonhoso o bastante para impedirmos que voltasse a ser repetido há poucas semanas, mesmo que em proporções menores. Quatro estudantes foram sumariamente delatados pelos seus próprios colegas em conselho departamental, após ter pichado as paredes e rasgado um dos estofados do centro acadêmico do Instituto de Artes da UERJ. O grupo sofreu, ainda, gravíssimas acusações de que “pareciam entorpecidos”. Não houve qualquer mobilização anterior pelos membros eleitos do C.A. para se convocar uma possível assembléia que pudesse discutir o tema. Por conta disso, não cremos que o tolo civismo de uma delação acrítica faça jus ao respeito e a dignidade patrimonial da coisa pública. E tais autores nem tinham a cabeça a prêmio nesse disque-denúncia...
Portanto, nós, integrantes da classe artística brasileira (nas suas mais variadas instâncias), manifestamos o nosso repúdio contra a falácia salvacionista dessa política de segurança pública que nos foi outorgada. Visamos corporeificar aqui, toda e qualquer posição de autoria sobre o nosso próprio desejo, vaiando solenemente a catarse do espetáculo midiático sobre a violência dos acontecimentos dos últimos dias no Rio de Janeiro.

“Não há nada pior do que fazer o bem.”
(Michel Mafesolli)

pOR pEDRO




Circulando >>  2 dias de arte, abraço e simpatia em Realengo

      Uma frase que é dita diariamente na estação de trem de Realengo (onde está meu atelier), me levou a dar nome a este  projeto, os alto falantes dizem a cada 10 minutos:  Circulando da Central do Brasil trem com destino a .....  e  fico sempre pensando quando escuto isso,  uauuu, da Central do Brasil  vindo pra cá !! como isso é forte e integrador. Realengo é  um bairro cheio de referências na MPB e um lugar de uma poética muito forte,  por aqui existe todo um  imaginário que remete ao engenho dos tempos coloniais, e uma gente divertida e inventiva. O surgimento do Espaço Cultural Jorge Benjor foi uma importante conquista para o bairro, um espaço localizado em uma área muito privilegiada  e de muito fluxo. Estes dois dias de ações significam uma forma de circular e concentrar a cultura de várias partes da cidade neste lugar . A ações ocorrem nos dias 03 e 04 de dezembro. No dia 03 (sexta) acontecem na plataforma de trem da estação Realengo, e no dia 04 (sábado) acontecem na área do Espaço Cultural Jorge Benjor, vai ter de tudo um pouco, dança, performance, fotografia, pintura , enfim uma grande festa pra fechar o ano, afirmando que o Rio de Janeiro continua lindo, sendo, e circulando, sempre, axé e  até lá.
Alê Souto

COLETIVO GRAFICO NO SERGIO PORTO - RJ

RIVAGES DE LA TRISTESSE

A VERDADE SOBRE A MUSICA ROCK!









CLique nas imagens para aumentar.

BRUTAL CREW é só SINISTRO!





Sem neurose e moralismo muita fé no coração, Brutal Crew é so sinistro e o bonde tá boladão. Então, aqui é só braço forte com vontade de crescer, o haxixe tá apertado então o negócio é acender!
Brutal Crew é Só Sinistro Nitroglicerina Pura, que trabalha para o bem e o cresmento da cultura. O papo é paz pro povo pobre poder e dignidade espaço e respeito shock nos quatro cantos da cidade!